Questões E Respostas A respeito do Registro Da Jornada De Serviço 1

Questões E Respostas A respeito do Registro Da Jornada De Serviço

Por

As organizações deverão registrar a hora de entrada e de saída de todos os seus trabalhadores, como esta de as pausas que ocorrem no decorrer do dia por intermédio de um sistema que possa ser “credível, fiável e não alterable”. O Governo não detalhou de como deve ser levada a cabo este sistema de controle.

A inexistência de um regulamento que desenvolva a norma tem gerado várias questões entre os empresários e os trabalhadores. Quem precisa controlar a jornada de trabalho? Todas as organizações que operem em Portugal, independentemente de seu porte e modalidade de contratação.

Laura Sabaté, advogada de Baker Mckenzie, explica que mesmo se um autônomo tem sido contratado para outro autônomo “precisa controlar a jornada de empregado”. O que acontece se não há um centro de serviço físico ou o trabalhador desenvolve a sua actividade a partir de moradia ou outro espaço?

Os trabalhos que não se prestem fisicamente no recinto de serviço bem como devem ser controlados. Como necessita ser o sistema? Quem cria o sistema? A organização do modelo de gestão deve ser feita pela negociação coletiva ou acordo de empresa. Na falta deste, é instituída por decisão unilateral do empregador, após consulta com a representação interessante dos trabalhadores.

como e No momento em que deve ser feito o controle de horário? O registro de jornada de trabalho precisa ser diário e deve apontar a hora de início e de término. Vivas acredita que, na realidade, “a jornada precisa começar a contar no momento em que, de forma efetiva se começa a trabalhar”. Coloca o caso de um trabalhador de escritório que entra em seu recinto de serviço e cumprimenta seus colegas postando brevemente o efeito do jogo da Champions. Na sua avaliação, até que não se sente na frente do pc e de forma efetiva comece a trabalhar não precisa começar a descrever a jornada. Essa é a hipótese, no entanto como norma geral, se leva em consideração o momento em que o trabalhador sobre a entrada.

o tratamento Que têm os intervalos dentro da jornada? “De forma enérgica, devem registar-se as pausas do café, da comida e até inclusive até quando você envia um watsap pessoal”, responde Lara Vivas. A advogada complementa que é improvável regular todo e, por isso, acredita que uma boa opção é que todos esses assuntos são tratados na convenção e se chegue a um acordo razoável e de excelente senso entre as partes.

“No momento em que alguém sai para fumar ou tomar um café em função de que o sistema de controle se implante, é possível assinalar a pausa pela jornada”, precisa Sabaté. Como se quantifica a jornada quando você viaja? Não há uma resposta única e clara.

  • Os setores que ganham com a reforma fiscal de Trump
  • dois Serviços adicionais
  • um Biografia 1.Um Fundação da Igreja de Deus Ministerial de Jesus cristo
  • Os métodos a usar (como?)
  • Acrescento de 95,4% no salário mínimo, definido pelo valor de 2 555 500 bolívares

Os advogados especialistas em certo do serviço propõem pacte entre as partes. Há decisões que consideram que, no momento em que, por exemplo, um comercial sai de sua moradia para o consumidor ele começa a sua jornada e outras que não. Assim como não está claro que, no momento em que uma pessoa realiza, a título de exemplo, uma viagem de avião por um tema de trabalho seja tempo de trabalho, uma vez que podes estar dormindo ou assistindo a um vídeo.

Novamente Vivas recomenda que se lembre o tratamento desse tempo em que o sim do convênio. Quico diz que no caso de uma viagem, o trabalhador está numa situação de “à disposição” da corporação, dessa maneira necessita ser considerado como tal. O que ocorre se eu faço horas extras e a corporação não me paga as? A empresa está grata a pagar as horas extra, todavia com um máximo de 80 horas anuais, ou compensá-las com um tempo de descanso equivalente. Quico observa que essa compensação com tempo livre tem que tornar-se efetiva durante os quatro meses subsequentes. Definitivamente, o empregador precisa pagar à Segurança Social as contribuições sociais correspondentes a este tempo de trabalho.