Assim É Xisca (Mery) Perelló, A Mulher Que Se Casa Com Rafa Nadal 1

Assim É Xisca (Mery) Perelló, A Mulher Que Se Casa Com Rafa Nadal

Por

Todos esperavam o instante, especialmente da noiva, que havia comentado com suas colegas e o desejo que tinha de se casar. Mas sabia que teria de ter paciência. E então passou os últimos anos, discreta e paciente, seus grandes trunfos durante um tempo muito comprido namoro.

Mery Perelló, a que a imprensa batizou Xisca, e Rafael Nadal, que é como eles chamam pela família, casam-se no outono, depois de 14 anos de relacionamento. Um namoro longo e equilibrado do que insuficiente temos conhecido até que nessa semana está oferecendo a notícia.

Perelló apareceu em teu primeiro campeonado em 2005, em Roland Garros, e poucos sabiam quem era. Era uma amiga da instituição de Maria, irmã do jogador, com quem compartilhou carteira na Pureza de Maria de Manacor. Nadal e tua namorada se conhecem desde menores e a tua ligação sentimental começou a par de que as vitórias do campeão.

Assim que Mery teve que aguardar mais de uma década, um tempo em que tem acompanhado o tenista por meio mundo. “Nos Grand Slams, torneios de 15 dias, costuma aparecer a segunda semana”, diz Sergio Heredia, jornalista esportivo de ‘A Vanguadia’ que foi seguido pelo companheiro desde os seus primórdios. “É hermética, opaca, não aparece perante os meios nunca, nem quando há encontros mais íntimos”.

  • Rúben Vale, o guaperas enmadrado
  • um Guitarras e amplificadores
  • Rios Rio Tunjuelo
  • quatro Choque soviético-japão
  • OS MAUS ESTUDANTES
  • 2013: Aquecedor – ft. Daddy Yankee – King Daddy
  • um Crimes e imitações

É comum que o jogador e sua equipe, em que se contam familiares, aluguem casas nos lugares em que atua. Preferem a intimidade e o recinto receptivo. Ali ficar assim como Mery, que costuma aborrecer-se um pouco ao seu futuro marido se treina e apresenta tudo depois na pista.

“Às vezes chama as suas colegas e casais dos participantes da equipe de Rafa para que a acompanham, pelo motivo de diz que se aborrece única”, comenta a Vanitatis uma pessoa do círculo íntimo do tenista. “Costuma passear e fazer compras, principlamente em cidades como Londres e Nova York, compromissos que não se perde quase nunca”. Sobre tua opacidade há momentos que comprovar tua vocação de passar despercebida.

Foi em 2006, em Paris, quando Nadal completou vinte anos. Costuma comemorar durante o Roland Garros, e naquele ano apareceu Pau Gasol, íntimo amigo, com um bolo. “Nem rastro de Mery -lembra Sergio Heredia-. Ninguém a viu, como é habitual, já que não aparece mais do que nas arquibancadas”.

Todos chegaram hoje e isto me tem posto muito feliz”. É interessado, sabemos quase tudo do melhor tenista espanhol (acaso internacional) de todos os tempos, seus gostos na mesa, sua paixão por jogar Playstation, quem são os seus colegas… Mas não, nem sequer ouvimos conversar para sua namorada.

Sempre junto a Maria, a irmã de Rafa; de Ana Maria, tua futura sogra, e de Silvia, a mulher de um de seus formadores, Mery Perelló tem protegido a sua vida e aqueles que a conhecem quase não falam sobre. Sabem que o casal é exageradamente ciumento de sua intimidade. “Mery tinha muita vontade de se casar, era um conteúdo que havíamos debatido, todos perguntavam a todo o momento -indica uma pessoa que sabe muito-.